Clipping

Deputados filiados ao PMDB agora são 40,7% da Assembleia Legislativa

29 Março de 2016

 / Tribuna Independente 

 

O prazo para mudança de partido sem prejuízos para o mandato- conforme prevê a janela partidária- termina hoje, mas já é possível identificar quais foram os partidos beneficiados com essas mudanças. Em Alagoas, o PMDB, partido do governador Renan Filho, conseguiu somente na Assembleia Legislativa Estadual (ALE) oito novos deputados são eles: Ronaldo Medeiros, Marquinhos Madeira, Jairzinho Lira, David Davino Filho, Isnaldo Bulhões, Thaíse Guedes, Galba Novaes e Jó Pereira.

Com a nova composição, o partido conta com 11 novos deputados, contabilizando com aqueles que já eram da legenda e permaneceram, como os deputados Olavo Calheiros, Ricardo Nezinho e Luiz Dantas. Ou seja, do total de 27 deputados na Casa, 11 são do PMDB, sem dúvida a maior bancada com uma representação de 40,7% da Casa de Tavares Bastos.

Já o Partido dos Trabalhadores tem que amargar a derrota, é que a legenda que possuía dois representantes- antes da janela partidária- agora não possui nenhum. Coincidentemente, os dois deputados migraram para o PMDB. E a perda também ocorreu na Câmara de Maceió, que tinha somente um representante que migrou para outra legenda.

Se a gente for pensar na Câmara de Vereadores de Maceió quem ganhou mais vereadores foi o PSDB, partido do atual prefeito Rui Palmeira que tinha apenas dois representantes e agora conta com cinco. Os três novos integrantes do PMDB são: Kelmann Vieira, Eduardo Canuto e Guilherme Soares. Hoje a bancada do PSDB conta com um pouco mais de 23% da representação da Casa.

Na Câmara Federal também houve mudanças, o deputado federal Gilvado Carimbão trocou o PROS pelo PHS e Cícero Almeida que saiu do PSD para o PMDB. O deputado Marx Beltrão que estava indeciso se deixaria o PMDB, mas confirmou à reportagem que não vai deixar a legenda.

Na ALE tivemos ainda as mudanças dos deputados Carimbão Junior, João Beltrão, Antônio Albuquerque, Tarcizo Freire, Marcos Barbosa, Marcelo Victor, Pastor João Luiz, Sérgio Toledo, Bruno Toledo e Severino Pessoa.

Na Câmara de Maceió, as demais mudanças foram das vereadoras Aparecida Augusta, Silvania Barbosa, e Cléber Costa, ex-representante do PT.

Cícero Almeida e Galba Novaes ainda podem perder mandatos

Quem se beneficiou da janela partidária está com o seu mandato garatido, mas nesta lista de mudanças aparecem alguns nomes que já haviam trocado de partido antes dessa alteração na legislação, como o deputado federal Cícero Almeida que trocou o PRTB pelo PSD, e que agora foi para o PMDB;  e o deputado estadual Galba Novaes ex-PRB, foi  para o PDT e agora está no PMDB.

A questão destes dois parlamentares se assemelha à do deputado federal João Henrique Caldas que trocou o Solidariedade pelo PSB antes da janela partidária. Estes três parlamentares correm o risco de perder o mandato, já que antes da legenda, entendia-se que o mandato pertencia ao partido e foi o que aconteceu: as antigas legendas estão brigando pelo mandato dos deputados eleitos.

Agora é preciso entender como fica a situação de Cícero Almeida e Galba Novaes, com as novas mudanças. De acordo com o advogado eleitoral Gustavo Ferreira, a nova mudança não altera os processos já ingressados pelos partidos. “A infidelidade permanece e os dois parlamentares podem perder o mandato, se assim a justiça entender”, explicou.

Ferreira informou ainda que a fidelidade é em relação aos partidos pelos quais eles foram eleitos, ou seja, mesmo que tivesse findado o prazo da janela partidária e ambos decidissem fazer a mudança de partido pela segunda vez, a legenda a qual eles estavam filiados não poderia requer o mandato dos parlamentares.

Projeto do PMDB visa eleições para 2018, diz cientista político

“O crescimento significativo do PMDB se assemelha a situação vivida pelo PMN há cerca de 10 anos”, relembrou o cientista político Ranulfo Paranhos. De acordo com ele, esse cenário é um reflexo do projeto do PMDB para as eleições de 2018 e que já começa a se desenhar agora em 2016.

Ranulfo pontuou que a ideia do partido é conseguir penetrar nas prefeituras alagoanas e numa aposta pessoal, dos 102 municípios ele acredita que seja possível uma eleição de prefeitos peemedebistas em 80 deles. “É o que chamamos de retroalimentação, ou seja, eu fortaleço a base para que na próxima eleição trabalhar a reeleição”, explicou.

O professor lembra ainda que o PMDB hoje é o maior partido Brasil, e que essa estratégia macro, adotada pela legenda, tem como foco as eleições a presidência da república. “Hoje a força é do PMDB que tem a caneta do governo na mão, então ele é quem vai conseguir chegar aos municípios e cada um segue para onde tem mais força”, destacou.

Já o PSDB enfrenta dificuldades para ir ao interior, por isso, o crescimento do partido se deu na capital, “que é onde ele possui poder de negociação e acaba reproduzindo o mesmo comportamento de retroalimentação”, falou.

Quanto ao PT, a perda de representação das Casas Legislativas, segundo ele, é um reflexo da crise. “Quem está no PT desde a sua fundação ou é apaixonado pela legenda ou está abandonando o barco”, garantiu.

PMDB precisa conquistar classe média

O cientista político Ranulfo Paranhos disse que o PMDB tinha duas apostas para crescimento para capital: Alfredo Gaspar e Cícero Almeida. Para ele, a saída do secretário de segurança foi uma perda para o projeto politico, que agora conta apenas com um representante que tem voto na periferia, já que a aposta para classe média foi destituída do cargo. “Cícero não consegue penetração na classe média porque tem um processo na Justiça, isso o limita de entrar nessa classe social”, destacou.

Partido fez convites a outros deputados

Além de ter conquistado oito novos deputados estaduais, o PMDB poderia ter ficado com uma bancada ainda maior na Assembleia Legislativa Estadual (ALE), é que o partido andou sondando e fazendo convite a outros parlamentares que preferiram ir para outra legenda como o deputado Carimbão Júnior que deixou o Pros para se filiar ao PHS. Outro que deixou o Pros, mas que ainda não tinha definido partido, foi o deputado Marcelo Victor. A janela partidária fica aberta até hoje.


www.DeputadoRonaldoMedeiros.com.br